Katte ni Kaizou: boas idéias usadas da maneira errada

Eu preciso dizer mais alguma coisa?

Kouji Kumeta já é um nome estabelecido no fandom ocidental. Embora tenha criado Sayonara, Zetsubou-sensei, uma das comédias mais inteligentes que existem, que não depende de slapstick ou ecchi barato para fazer humor, não se pode dizer que o autor seja um hit. Sim, SZS possui várias temporadas, mas mais por “teimosia” do estúdio SHAFT em continuar adaptando a obra, já que o anime nunca foi realmente um sucesso entre o público japonês. Os trabalhos anteriores dele nunca foram adaptados para anime. KnK foi o primeiro, e Joshiraku será exibido a partir da próxima temporada.

Katte ni Kaizou segue bem a veia de SZS. Se no trabalho mais famoso do autor temos Nozomu Itoshiki, que vê desespero em tudo, aqui temos Kaizou Katsu, que acredita ser um ciborgue e seus colegas de escola seriam os responsáveis por sua criação. O humor se origina nas situações geradas por tais personagens. Em SZS, tem-se o complemento de contarmos com um grande elenco de tipos ainda mais bizarros que o professor. O humor nas duas séries é bem verbal e muito “caseiro”, mais para um público japonês, lidando com referências antigas e modernas, as várias formas de se utilizar os kanjis, etc. Pode-se dizer que Katte ni Kaizou era um teste para o que viria a ser Sayonara, Zetsubou-sensei.

Mas KnK confia num humor bem mais vulgar, enquanto que SZS é mais refinado. O estilo prevalecente na obra me lembra outro mangaká, Shintaro Kago. Kago, provavelmente o mais criativo mangaka em atividade, não faz comédias convencionais. Seu humor é adulto, negro, distorcido, escatológico e sexual. Capaz de exercícios de criatividade milaborantes, como em “Síndrome do Condomínio Bêbado”, onde maridos bêbados acabam entrando nos apartamentos errados do mesmo condomínio, e a coisa chega ao ponto de envolver aliens e referências a Anne Frank . KnK também vai nessa mão. Mas não exagera tanto quanto as obras de Kago. Provavelmente porque Kago cria para revistas adultas, enquanto que KnK foi serializado em uma revista shounen. E mesmo assim, Kumeta não ousaria chegar aos extremos que Kago costuma chegar.

E por exatamente não ir tão além, Katte ni Kaizou dá uma impressão de ser juvenil demais. Simplismente sem graça. As situações criadas pelo mangaka são muito criativas, mas não são utilizadas ao máximo. E quando são, como no segmento do futebol, acabam por pagar pelo exagero. O pior pecado de qualquer comédia é insistir numa piada sem graça, exatamente o que foi feito aqui. Pode-se argumentar que o pior pecado de uma comédia é não ter graça, mas a partir daí ela sequer é uma comédia, do mesmo jeito que um prato vazio não é uma refeição.

A velha tradição dos Megazord, de costas para a explosão.

Mas se isso é uma prévia do que seria SZS, então as interações entre os personagens é uma solução, não é? Não, porque em SZS cada personagem tinha sua característica marcante, sempre uma personalidade exagerada, geralmente alfinetando a sociedade japonesa. Aqui, fora Kaizou, não existe ninguém com uma personalidade digna de destaque. Só um monte de fugitivos do asilo. Personagens imbecis numa comédia são bem-vindos, mas como dizia a leis dos antigos sábios, ser engraçado não é só ser idiota. As relações entre eles são fracas e passáveis, tal qual os personagens em questão.

Estilisticamente falando, KnK tenta imitar a estética que o estúdio SHAFT deu a SZS e que acabou virando marca registrada do estúdio. Embora não tenha a mesma profundiade artística do anime anterior, KNK possui em geral uma animação mais fluida, e constante, e as poucas cenas de ação (leia-se cenas com movimentos mais rápidos) se destacam. O ponto fraco é que todos os personagens que não são os protagonistas são mal desenhados. Não é uma falha, já que é óbvio que é uma escolha do autor, mas é só vocês verem aquela segunda imagem pra vocês entenderem.

No geral, Katte ni Kaizou é um anime esquecível, com poucos pontos fortes, e se por acaso ficar marcado, será mais por ter um humor exatamente o oposto de seu irmão de sangue mais famoso. Será eternamente comparado a SZS, e por ter um humor mais imaturo do que o outro, estará no lado perdedor.

Anúncios
Esse post foi publicado em Animes e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s