Nazo no Kanojo X com certeza é diferente

Embora essas características que tornam Nazo no Kanojo diferente dos romances atuais, e porque não dizer dos anime de hoje em dia em geral, sejam bem vindas, ser diferente não significa necesssariamente que o anime é bom.


Pra começar, o estilo de arte do anime, utilizando uma estética bem retrô, tipo anos 80/começo dos 90. Caso alguém não saiba, naquele tempo havia uma preocupação maior(ou simplismente era moda?) em retratar os personagens de maneira mais fiel à realidade. Portanto, não havia aqueles cabelos estroboscópicos nem penteados exageradamente toscos que deitaram e rolaram nos anos 90. E os personagens também tinham narizes, uma parte do corpo que animes como K-On e Hyouka parecem não saber existir. Mas enfim, Nazo no Kanojo abusa desse estilo antigo, justamente para mostrar o quanto é diferente dos animes de hoje em dia.

Outro ponto, que eu geralmente não falo muito, é a questão da dublagem. A dublagem é um dos pontos fortes da série, considerando que o principal aspecto dela são os personagens, e a maneira com que eles se comunicam é muito importante. As atuações são muito boas, e se eu tivesse que destacar alguma, seriam justamente as das personagens femininas, principalmente Urabe e Oka. Esse foi o primeiro trabalho da dubladora da Urabe, Ayako Yoshitani, e a inexperiência e a voz dela caíram perfeitamente na personagem. Urabe deve se destacar do resto do elenco, ela deve ser diferente(ou misteriosa, como o título diz), e a performance da dubladora contou muito para que, nesse ponto, o anime se saísse bem.


Certo, e do que se trata Nazo no Kanojo X? Basicamente, Akira Tsubaki vê que a colega de classe dele, Urabe Mikoto, babou durante o sono, ele bebe a saliva dela e aparentemente eles se apaixonam. Ou pelo menos eles começam a desenvolver uma relação romântica. Esse ponto da saliva é o que separa NnK de outros animes românticos: a saliva é algo recorrente num namoro, existe até aquela expressão “trocar saliva” para se referir a um beijo. O ponto é que os personages não tem problema em beber a saliva um do outro(e até de outros), mas beijar ainda é um tabu na relação deles. Entendível, afinal um beijo é algo mais especial, quase um ritual de avanço na relação. Ou algo assim.

O problema é que, ao meu ver, essa questão da baba foi mais uma fuga fácil do autor, um dispositivo do enredo. Os personagens não conseguem ou não querem expressar suas emoções, então é só colocar o dedo na boca deles e beber a saliva deles. É fácil demais. O que deveria ser o desenvolvimento dos personagens nunca vem diretamente, através deles mesmos, mas de outros. É como se fosse mais fácil fazer alguém degustar seu cuspe do que se expressar apropriadamente. Fora que, sério, provar a saliva um do outro é uma metáfora para beijo, como eu já falei lá em cima, mas eu acho que isso foi aceitado rápido demais. Quer dizer, eles começam a “forçar” esse hábito nos outros, e não causa estranhamento nenhum.

Fora que, o que exatamente é essa saliva mágica(que é capaz de transferir ferimentos!) nunca é explicado. Ou aquele troço das tesouras, que eu imagino que era pra ser engraçado, mas que perdeu a graça antes de ser usada. Talvez para fazer jus ao “misterioso” do título. Mas não explicar alguma coisa não a torna misteriosa, só mal explicada. E esses detalhes são o que impulsionam o relacionamento entre Urabe e Tsubaki. Ou seja, pontos chave deixados de lado. A culpa disso é mais do mangá, que ainda não terminou, mas não significa que eu não possa reclamar.


Falando sobre os personagens, eu diria que, nesse quesito, NnK é mediano. As personagens femininas são ótimas, as masculinas são medíocres; no geral, o meio da balança. Oka e Urabe são, de longe, as melhores personagens da série. Elas são personagens femininas que não se vê todo dia, geralmente garotas apaixonadas são apresentadas como pobres donzelas incapazes de fazer nada a não ser cozinhar e lavar a roupa do personagem principal, ou qualquer outro tipo de afazer doméstico, como aquela uma de Sword Art Online, cuja principal habilidade é fazer sanduíches. Os personagens masculinos são quase iguais a todo protagonista de harém. Eu digo quase, porque ao menos Tsubaki se importa com a relação entre ele e Urabe, ele não é um idiota completo, embora aja como um.

Então, Nazo no Kanojo X queria ser um romance diferente. Acabou sendo, mas não do jeito que pretendia, ao meu ver. A questão da saliva pra mim foi um lance inteligente, mas acabou sendo utilizado de maneira pouco satisfatória, a relação entre os protagonistas é basicamente estagnada, não avança, e segundo alguns é a mesma coisa no mangá. Ou seja, o que torna Nazo diferente de outros animes de romance é apenas a saliva, é, e o jeito com que a utilizam. No resto, é mais do mesmo.

Anúncios
Esse post foi publicado em Animes e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s