Scryed foi uma tortura

Alguém lembra de Scryed? Passava no Animax(RIP), mas eu nunca podia assistir, porque era tarde e eu tinha que dormir cedo pra não prestar atenção nas aulas. Era melhor eu ter ficado sem assistir.


Do que trata Scryed? É basicamente uma soma de Gurren Lagann com elementos de Fullmetal Alchemist e muita, muita burrice. Digno de Guinness. Fazia um bom tempo que eu não via personagens tão enfuriantemente idiotas quanto aqui. Enfim, 22 anos atrás, um desastre natural fez com que as pessoas passassem a nascer com poderes especiais, existe uma agência do governo que captura essas pessoas(chamadas de Alters) para dar educação e ajduar a controlar os poderes delas e etc. Só que nem tudo é o que parece, e um chefão do governo quer dominar todos os Alters e tentar conquistar o mundo. Ou alguma coisa assim.

Então, Scryed tem um ótimo conceito. As possibilidades são várias: intrigas políticas, estratégias militares, a questão do preconceito(pessoas normais X Alters); e o que foi que o anime decidiu fazer? A realidade é bem diferente, já que o que mais tem destaque, o que faz a série andar, é a rivalidade forçada entre Ryuho e Kazuma. Muita gente diz que o anime é inteiramente só sobre isso, só sobre a rivalidade entre os dois, e considerando quão raso e mal desenvolvimento os outros elementos da narrativa são, eles tem razão.


Eu não acharia isso tão ruim contanto que a relação entre eles não fosse tão mal feita. Eles só brigam e brigam, não existe nenhum outro tipo de interação ou entendimento entre eles que faria com que uma rivalidade amistosa(como Goku vs Vegeta) surgisse. Eu estou sendo literal aqui. Eles brigam por três episódios seguidos, sem falar nada um para o outro fora os usuais gritos de guerra, aí pouco depois Kazuma fala sobre Ryuho como se ele fosse um velho amigo perdido e que reapareceu de repente. É por isso que eu digo que é forçado. Embora eu entenda que deveria ser um choque entre aquele que vive livre e o que vive por regras, as ações deles são mais simples do que querem que você acredite, de modo que a rivalidade entre eles parece ser só uma discussãozinha que acaba tendo proporções grandes do que algo mais profundo.

No geral, o elenco inteiro é mal desenvolvido, eu costumo dier que as vezes o desenvolvimento é zero, mas em Scryed é como se ele fosse negativo, ou -desenvolvimento, como se o anime se esforçasse pra você não gostar dos personagens. Kazuma, a única coisa que ele sabe fazer é gritar, a única característica dele é que ele é irritado. Esse é o quanto ele é desenvolvido. Muita gente diria que isso é bravura ou valentia, mas aqui parece que ele é um incompetente mental incapaz de outro tipo de ação. Eu diria(ou gostaria de dizer) que o Ryuho teve um pouco de desenvolvimento, logo depois que eles voltam do outro lado do portão(que nunca dizem o que é), mas, fora o fato de ele deixar a HOLY, o desenvolvimento é perdido, já que ele basicamente continua o mesmo maníaco por justiça que nem aquele Kouga de Zetman era.

O que me surpreendeu em Scryed foi o quanto o desenvolvimento verbal era diferente do que era visto. Eu explico: a série tem uma “narradora”, a Kanami, que através dos sonhos delas, vai tentando explicar os pensamentos do Ryuho, sem que ela perceba. Só que o que ela dizia nem sempre batia com o que estava acontecendo, ou seja, era um truque da direção para fazer os mais incautos de que o que estava acontecendo era algo inteligente motivado por interesses nobres. Não. É só o Ryuho querendo quebrar coisas, mais nada, qualquer tentativa de querer tornar isso algo inteligente é inútil.

A animação foi outro aspecto negativo. Numa série dessas, como foi Gurren Lagann, você espera sequências de ação grandiosas ou lutas bem coreografadas, mas não é o que acontece aqui. O estilo do Kazuma é engraçado, quando ele ativa o poder ele dá tipo uma pirueta no ar, e vai pra cima do inimigo. Quer dizer, eu ainda não entendi a utilidade do giro. Era uma tentativa de fazer uma pose legal? Imitando uma bailarina? Tá… A passagem para o outro lado do portão, que parece uma viagem de LSD, toda psicodélica e tal, parece um descando de tela do Windows 98. O design dos personagens é mal aproveitado, porque a animação elimina sombras e detalhes nos cabelos, o que dá uma aparência descuidada.

A progressão do enredo é como em qualquer shounen de lutas, baseado em novos poderes adquiridos de forma repentina, como em uma luta com um adversário difícil, o protagonista acaba conseguindo um poder novo do nada, sem nenhum tipo de treinamento. E é isso que Scryed é, um shounen de luta, tipo Dragon Ball ou Naruto, mas por vontade própria, porque tinha capacidade de ir muito mais longe se tivesse manejado seus elementos e conceitos de maneira mais inteligente.

Anúncios
Esse post foi publicado em Animes e marcado , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Scryed foi uma tortura

  1. Marcos Almeida disse:

    que merda de analise pela mor de deus.
    so o fato de compara a animação de 6 ano de diferença ja prova o que vc sabe

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s