Natsuyuki Rendezvous é só um romance qualquer

Animes de romance apostam muito em fórmulas e arquétipos de personagem repetitivos. A solução que eles encontram pra se diferenciar um do outro é criar a premissa mais maluca(ou original, se preferirem) que puderem. É o caso de Natsuyuki Rendezvous. Um triângulo amoroso entre duas pessoas vivas e um fantasma? Pelo menos eu não lembro de nada assim. Mas não adianta de nada ter um conceito interessante se a sua execução vai ser a mesma de sempre.

Tal qual eu previ(e que na verdade era meio óbvio), o principal aspecto do anime foi a relação entre o pretendente vivo e o marido morto. Na verdade eu esperava bem mais disso, porque poderia ser explorado de uma maneira bem melhor. Eu sei que é um drama, mas olocar um pouquinho de comédia não machucaria ninguém, né? Considerando que o primeiro episódio teve lá suas partes engraçadas, não precisa ser um humor escrachado e pastelão, um coisa leve e sutil, como estava sendo feito no começo da série, seria bom.


Falando em começo da série, o início do anime foi com certeza a melhor parte do anime, os primeiros 4 episódios por aí fazem um trabalho fantástico em mostrar profundidade nos personagens e desenvolver os conflitos entre eles. A cena aí de cima, de longe, é a melhor anime, representa muito bem o que foram os primeiros episódios: o espírito entristecido por não poder ajudar a mulher que ele ama, enquanto o rival dele pode. Desilusão e inveja se misturam dentro dele. O Hazuki só se concentra na Rokka, afinal os problemas de um defunto não são da conta dele. brilhante. O problema é como os personagens se desviaram desse curso depois.

O Hazuki empresta o corpo dele pro Shimao. Eu odiei isso. Isso estragou a série. Eu até entendo o porque dele ter feito isso, ele queria dar uma chance ao falecido para que ele mesmo acertasse as coisas com a viúva. Mas eu achei isso tão apressado, quer dizer, você ia emprestar algo tão importante quanto o seu corpo, sem pensar duas vezes, pra alguém que só discute com você e é declaradamente seu rival? Enfim, o que se viu depois que ele cedeu o corpo ao Shimao foi um festival de hipocrisia por parte do possuído, que em vez de jogar limpo e ir resolver o que tinha pra resolver com a mulher, prefere estragar a festa do rival. Não, tudo bem, eu até entendo que muita gente faria isso, mas o que eu não gostei é como o caminho até aqui foi mal feito, os personagens ofram desenvolvidos, mas as relações entre eles não, de modo que quando Hazuki aceitar trocar com o Shimao é no mínimo estranho.

Ou talvez essa foi a maneira mais fácil(ou a única) que a autora encontrou pra progredir o enredo. Provavelmente esse é o caso, considerando os episódios que são gastos com falações e conversas e discursos, e no fundo, se percebe que a relação entre Hazuki e Rokka não avança nem um pouco, tal qual em qualquer anime de romance. Tudo bem, eles gastam episódio atrás de episódio saindo, qurendo iniciar uma relação normal, mas a sensação que passa é que os personagens falam e falam, mas o relacionamento é estagnado, ele não progride. Aí a Rokka chega no último episódio e fala que ama o Hazuki? Isso parece ser mais um papo pelo bem das “impressões finais”, quer dizer, pra impressionar o expectador logo no final da série, psicologicamente isso pode fazer alguém esquecer várias falhas anteriores e se focar só no final.


Falando em final… Eu confesso que eu não entendi totalmente o final. Não, você faz o que você fez com os seu personagens, não desenvolve eles de maneira digna, a garota solta um “eu te amo” quase do nada, aí você avança tudo a vida deles só pra dizer que eles morreram? E vai focar logo no cara que ficou de fora(o fantasma)? Outro ponto é como o final foi… normal. Tudo bem que esse era o único final feliz possível, mas, sei lá, puxar alguma coisa inesperada? Tipo o Shimao não devolver o corpo? ou a Rokka se matar e ir viver(?) com o Hazuki no outro mundo. Mas considerando de como eu reclamei que houveram coisas que aconteceram sem desenvolvimento nenhum em Natsuyuki Rendezvous, eu provavelmente diria que esse fim também para gerar “últimas impressões”. Talvez.

Então, é. Natsuyuki Rendezvous até tinha uma premissa interessante e até teve uma caracterização boa, mas acabou sendo arruinado justamente por não apresentar decentemente as relações entre os personagens, alguém obrigatório para esse tipo de anime. Poderia ter sido melhor.

Anúncios
Esse post foi publicado em Animes e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s