Kokoro Connect é bom mas não é fantástico

Eu vou ser sincero, eu não esperava muito de Kokoro Connect. Era do estúdio Silver Link, que nunca produziu nada digno de nota. Eu até cheguei a assistir um pouco do primeiro episódio, mas dropei em uns 6 minutos quando eu vi que a comédia não ia me agradar. Depois de ver tanta gente elogiando a série, eu decidi pegar pra assistir. E ainda bem que eu fiz isso.


A premissa de Kokoro Connect(ou Kokoco se preferirem) é bem interessante: estudantes trocando de corpo. Porque, ninguém sabe. Já foi feito antes. Esse tipo de conceito poderia ter vários tipos de abordagem; comédia romântica, só romance, só comédia, drama… Kokoro Connect decidiu ser tudo isso junto. Acaba virando uma espécie de ponto fraco, pois o anime se torna previsível. KC é dividido em arcos(sendo que o da transferência de corpos é o primeiro deles), e o episódio inicial de cada arco sempre é mais levezinho e voltado para a comédia, enquanto que ao decorrer das coisas, enquanto as situações vão avançando o humor some e aparece um drama bem colocado.

Essa é a verdadeira força de KC: o jeito que as coisas progridem, e como os personagens acabam se adaptando à situação em que eles se encontram. É isso que o anime se propõe a fazer, mostrar como esses jovens vão reagir nas determinadas condições, e se sai bem nisso. De certo modo, o anime cumpriu seu objetivo. Eu digo de certo modo, porque as partes que deveriam ser de comédia continuaram me desagradando. Eram muito sem inspiração, basicamente o tipo de coisa que você ia esperar desse tipo de premissa: humor de banheiro, sexual, etc. A minha reclamação não é que tenha tido humor, é o contraste da situação, quando o drama do anime é muito bem escrito, mas a comédia deixa a desejar.

A idéia da troca de corpo, que era o que mais atraiu gente a assistir isso, era só o carro chefe, a premissa do primeiro arco da série. Foi interessante, eu devo dizer, foi o contrário de Natsuyuki Rendezvous, onde a troca de corpo arruinou o anime. Embora tenha sido uma idéia legal, o que me encantou mesmo foi o segundo arco, com a premissa dos instintos descontrolados. Instinto é uma das palavras que melhor definem adolescência, perguntem a qualquer terapeuta. Alguns reprimidos, outros extravasados. Aqui eles não tem escolha: qualquer idéia mais forte se torna incontrolável, e eles acabam liberando tudo, da tensão sexual à violência pura.

É uma coisa meio óbvia, não é? É só um pequeno exagero de uma noção(como eu disse, adolescênca e instinto tem tudo a ver), mas não é nesse tipo de coisa, pequenas mudanças em um conceito que está bem na nossa cara e acaba fazendo parecer uma idéia revolucionária, que chama de genialidade? Então.


A idéia principal de Kokoro Connect é que os conflitos que os personagens vivenciam(troca de corpo, instintos descontrolados, etc.) vão desenvolver e também dar profundidade à estória. Não que exista um enredo em andamento, isso não. Mas KC é um bom exemplo de anime que contradiz a idéia de que animes slice of life são antônimo de desenvolvimento: a caracterização dos personagens é feito de forma bem agradável, muito boa. Talvez a minha única reclamação nesse setor foi o tratamento dado ao Aoki: eu achei ele plano demais e raso demais, sem nada muito interessante que adicionasse à personagem dele. Sabemos que ele gosta da Yui, certo. E o que mais?

Uma coisa interessante: as personagens femininas são mais desenvolvidas que as masculinas. Todo o elenco, lá no primeiro episódio, é definido basicamente cada um por uma característica: Taichi gosta de luta livre, Inaba é a garota independente, Iori é a genki girl, etc. Ao decorrer da trama, mais vai sendo mostrado de cada um, sendo que as garotas são melhor caracterizadas. O drama envolvendo a androfobia da Yui, ou o vazio existencial de Iori, foram bem trabalhados e demonstrados, ajudando a adicionar à personagem delas. Aoki meio que sofre por ter o arco de desenvolvimento mais chato de todos, que tinha alguma coisa a ver com uma promessa da Yui ou alguma coisa assim. Eu nem me lembro muito bem porque foi muito chato e eu nem muita atenção também.


Eu também não achei que a maneira com que os personagens foram manuseados foi a melhor. Porque o personagem principal, Taichi, sempre está envolvido em toda situação. Ele é como aquele herói shounen que resgataria até uma pedra do fundo do rio. Eu não me incomodo que o personagem seja altruísta, entenda, o problema é que fazer os personagens se relacionarem mais entre si, em vez de apenas irem a um denominador comum, seria bem mais interessante. Taichi de certo modo age como o psicólogo do grupo, uma situação que é até ironizada por Inaba, que acaba por não suportar alguém tão prestativo. Também, quando se trata de desenvolver esse ou aquele personagem, o resto do elenco se torna basicamente coadjuvantes de luxo, que ajudam mas não tem uma participação maior, o que acaba sendo uma consequência da reclamação anterior.

Kokoro Connect acabou. Pelo menos a série de TV. A verdadeira conclusão da série virá nos especiais que acompanharão os BDs, que prometem em focar mais no romance entre Iori e Taichi, que sempre foi uma parte bem renegada até aqui. Não foi muito bem mostrada, só uma pitada aqui e ali, nunca muita coisa. Falta ainda explicar qual o verdadeiro objetivo de seja lá quem for o responsável pelos acontecimentos. Serão só 4 episódios adicionais, e o anime ainda tem muita coisa pra mostrar. Vamos torcer pra que tudo vá bem.

Anúncios
Esse post foi publicado em Animes e marcado , . Guardar link permanente.

5 respostas para Kokoro Connect é bom mas não é fantástico

  1. Galactus disse:

    Provavelmente essa seja a segunda vez q eu comento em um site, mas nao poderia deixar de mostrar o meu contentamento por ter encontrado algo de tão boa qualidade, falando de animes.
    Por incrível q pareça minha vida no mundo dos animes começou tem algumas semanas, por indicação de um amigo que os adora. Meu preconceito era latente em relação a eles.
    Então ele sem perder as esperanças, me indicou alguns animes, que não me agradaram muito, parei logo no começo, me lembrava da minha infância de coisas q eu ainda chamava de desenhos como Dragon Ball, Cavaleiros, Shurato, yu yu hakusho e etc. Que nao me agradam mais.
    Mas então decidi pesquisar alguns animes, para ver se encontrava algo mais complexo e interessante, então o primeiro que assistir(dos dois q assistir até agora), foi “high school of dead”(espero uma crítica sua), que resolvi dar uma chance (não vou mentir) por causa de “the walking dead” e não me arrependo, nada muito complexo, mas com com enredo e bom desenvolvimento.
    Então por acaso veio a grata surpresa “Kokoro Connect”, que nao sei pq razão o tenha começado a assistir, depois de ler umas sinopses tão ruins e tão vagas de alguns sites.
    Me desculpe pela minha estupidez ou talvez inocência, em relação aos animes, mas nao esperava algo de tão boa qualidade de um anime.
    De um enredo q parecia simples aos meus olhos, foi criado algo de tão boa qualidade, com alguns personagens intrigantes, estória bem amarrada, diálogos com profundidade e com defeitos simples (tb nao gosto do tipo de comédia presente no anime) como qualquer bom filme ou série tem.
    Por fim, outra grata surpresa foi encontrar um site com críticas de tão boa qualidade relacionadas a animes qnt o seu. Espero q perdure por muito tempo, pq tenho quase certeza q vc tem muitos leitores, como eu, q nao gostam muito de comentar em sites, mas estão sempre aqui.
    Peço desculpas pelo comentário ter virado um texto, e se não for incómodo queria indicações de bons animes nesse nível.

    Obrigado pela atenção, parabéns pelo site e pela crítica.

    • Juumonji disse:

      Obrigado pelo comentário e elogios, Galactus. Sei bem o que é isso, tenho vários amigos que pararam de assistir animes com o passar dos tempos, porque eles envelheceram e passarama achar que animes são infantis demais. Talvez eles nunca tenham se aprofundado pra valer na mídia, e embora eu também tenha gostado desses que você mencionou(Cavaleiros, DBZ, etc.) na infância, eu sei bem que hoje em dia, para uma pessoa mais “madura”, eles não significariam muita coisa. Se você gostou de Kokoro Connect, dê uma olhada em Honey and Clover e Nodame Cantabile. E continue pesquisando mais.

      • Galactus disse:

        É a primeira vez que irei agradecer por ter levado um murro no estomago(obrigado), entao vou tentar dizer como eu me sinto em relação a Honey and Clover.

        Vi algo tão profundo e raso, ao mesmo tempo tão simples e complexo que não poderia ter outro tema, porque essa é “a vida”. E pelo simples aspecto (ou não), de parecer q ele pegou a sua vida e o deixou como espectador, você também começa a sofre junto com os personagens, por isso é tão fascinante este tema quando bem abordado. É quase improvável não se ver em algum personagem, ou talvez em todos, porque, ou você já passou, ou está passando, ou irá passar pelo que eles passaram.
        Muitos talvez só não saibam pelo que passam, ou não tenham a capacidade de entender pelo que passam.
        O anime te mostra a vida na sua forma mais CRUA, muito sofrimento, dor, angustia, desespero e alegria. e todos eles tendo seu começo e fim, recomeço e fim, alguns por motivos diferentes e outros pelos mesmos motivos, mas sempre fazendo com que vc lembre que vter um fim de uma forma ou de outra.

        Não sei por quanto tempo ficarei com o vazio que essa obra de arte pintada em forma de anime me deixou, talvez tb pq ache que nao encontrarei nada tão bom qnt ele, mas de uma coisa eu sei, eu gosto desse vazio.

        Então como você me indicou algo espetacular o mínimo que posso fazer é retribuir, então se eu puder indicar algo mais voltado a minha paixão q são cinema e livros (ficção cientifica). indico o filme “CONTATO” Dirigido por Robert Zemeckis de 1997 baseado no livro de Carl Sagan de msm nome, se vc nao assistiu não irá se arrepender.

        • Juumonji disse:

          Que bom que você gostou. Hm, baseado num livro do Carl Sagan? Deve ser bom mesmo, obrigado pela dica.

          • Galactus disse:

            Olha eu de novo aqui para pedir mais uns minutos de sua atenção (se não for pedir de mais). Queria pedir sua opinião sobre alguns animes, que alguns amigos me indicaram, amigos esses, que eu talvez nunca soubesse que gostavam de anime, se não tivesse comentado (com vergonha admito) que tinha assistido animes que tinham me deixado bem surpreso. Como eles sabem que gosto muito de ficção principalmente cientifica e drama, me indicaram esses animes: Full metal alchemist, evangellion, clannad, death note, Ano Hi Mita Hana no Namae wo Bokutachi wa Mada Shiranai e elfen lied (são os que lembro no momento). Então queria saber se vc já assistiu alguns deles e uma opinião rápida se vc gostou, e se achou que perdeu tempo assistindo. Se puder me indicar alguns outros de ficção cientifica e drama ou os dois ou um que simplesmente vc achou muito foda eu agradeço, pois ficarei de férias da facul e do trampo em janeiro e queria fazer um estoque para o mês todo que volto pra casa.
            Obs: Não tive tempo de assistir Nodame Cantabile ainda, ele vai ficar pra janeiro junto com os outros.
            Muito Obrigado

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s