Primeiras impressões – Shin Sekai Yori

Lembram daquele filme, A Vila? Pois é.

Abandonai toda esperança, ó vós que saís.

Não que SSY seja uma cópia, óbvio que não é, mas alguns dos elementos são bem iguais ao filme: um vilarejo isolado, meio rústico, com algum tipo de segredo obscuro. Na minha opinião, foi um bom primeiro episódio, mas também um excelente primeiro episódio. Eu explico.

Eu achei que foi gasto tempo demais mostrando a rotina escolar. Muito chato, quando se poderia mostrando um pouquinho mais da ambientação. Ou talvez eles estivessem estabelecendo as caracterizações dos personagens. Eu espero que não, porque essa parte da escola foi de longe a pior parte do episódio. Mesmo assim, houve uma boa apresentação da ambientação do anime, cheio de termos complexos como Mantra, Cantus, todas essas academias e colégios que as crianças precisam passar para dominar esse poder. Mostra que a ambientação é bem complexa, e há muito a ser mostrado e desenvolvido aqui.

Eu digo que foi bom como primeiro episódio exatamente por isso, por ter mostrado uma boa parte da ambientação, e por fazer o enredo começando a andar, e com tão pouco espaço, já que boa parte foi gasta na rotina escolar, que também só foi usada para que pudéssemos ter uma noção do que essa telepatia(?) é capaz de fazer. Eu não gostei dessa parte mais porque as personalidades das crianças me desagradaram, mas mostrar como essa habilidade é também faz parte da ambientação, então aí você vê o quanto está sendo investido nesse departamento, que pra mim é uma parte essencial nesse tipo de estória.


A animação, eu não preciso falar, né? O estúdio A-1 Pictures está com o cofre cheio, e também as escolhas artísticas tomadas pela direção foram muito legais. A parte da estória do demônio perseguidor foi muito interessante, escolher um estilo diferente de animação nesse tipo de situação é sempre uma escolha bem feita. Um ponto surpreendente foi a música, a trilha sonora é muito boa e o tema de encerramento não é nada mal.

Minha teoria é que essa história de demônio é na verdade só uma metáfora para as pessoas de fora do vilarejo, tal qual em A Vila. Se a vila entrasse em contato com alguém de fora, ela entraria em colapso. Mas é só uma teoria.

Teve muita gente achando que isso seria quase como um remake de No. 6, ou Fractale(do mesmo estúdio). Eu não creio que o anime cairá tanto assim(tomara que não), mas é bom ter cautela. O diretor Masashi Ishihama nunca dirigiu uma série de TV, apenas alguns episódios individuais aqui e ali. O roteirista, Masashi Sogo, tem tanto séries ótimas no currículo(GTO) como completas porcarias(Fairy Tail).

Eu teria maiores temores caso fosse uma série original, mas por se tratar de uma adaptação, ainda mais de um material premiado, minhas preocupações são menores. É só torcer para que mantenham o nível do primeiro episódio.

Anúncios
Esse post foi publicado em Primeiras impressões e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s