Infelizmente, Digimon é ruim

Eu sei o que você está se perguntando, então eu vou falar logo. Sim, Digimon é melhor que Pokémon.

Quando eu digo que infelizmente Digimon é ruim é porque existem algumas características boas no anime, mas infelizmente elas são poucas, e os defeitos são muito mais numerosos.

A principal coisa boa no anime é a Sora caracterização. Os personagens aqui tem uma profundidade inesperada, considerando ser isso um anime voltado para um público infantil e por ser também só uma estratégia de marketing para vender mais jogos/brinquedos/cadernos Tilibra etc. Cada uma das crianças tem sua história contada e cada uma delas ganha um certo destaque e tem suas personalidades desenvolvidas.


O que surpreende também é que nessa caracterização o anime aborda temas meio maduros, como divórcio, adoção e etc., tudo de uma maneira meio superficial, claro, mas vale ser anotado o esforço que o anime gasta com seu elenco, considerando que vários animes desse tipo não se preocupam muito com isso.

Outro ponto positivo é o enredo, que acaba sim levando a algum canto, diferente de Pokémon, por exemplo. Aqui a estória não se trata só de se divertir com esses monstrinhos engraçados, ou só amizade, esforço e vitória. Eles são transportados para o mundo digital, e descobrem que as ações deles lá tem uma certa influência no mundo real, ou seja, não é tudo só diversão e alegria. Existe várias reviravoltas ao longo da progressão, o que mostra como a estória foi bem planejada, como os dois mundos(digital e real) serem interligados, ou seja, não se trata só de escapar do mundo e todos os problemas estarãpo resolvidos.


É pra isso que serve a volta do Taichi para o mundo real, por exemplo, depois da saga do Etemon: é aí que as relações dos dois mundos são mostradas melhor, onde o desarranjo no mundo digital explica os desarranjos daqui, do mundo real. Além do enredo bem construído, a ambientação também foi bem explorada.

Os pontos negativos são vários, começando com o próprio enredo, ou melhor, a progressão dele. Embora a estória seja feita, a maneira com que ela é contada é decepcionante, ou talvez seja o esperado de um anime infantil. Tudo é explicado através de falação e conversas, em vez de simplismente exibirem tudo e deixar para o espectador raciocinar e entender a estória por si só. Um exemplo disso são as “fichas” para explicar cada digimon, como se fosse realmente necessário uma ficha para explicar se digimon tal é malvado ou não, quando se só em ver as ações dele podemos deduzir o comportamento deles. Vontade de rivalizar com a pokéagenda, talvez?


Também, é gasto tempo demais mostrando o processo da evolução dos digimons. No começo, é até legal aquele turbilhão de luz, os carinhas rodando, “Agumon digivolve para…”. Mas chega uma hora em que isso enche o saco, principalmente quando todos os digimons atingem o nível máximo, e ainda chegam WarGreymon e MetalGarurumon, indo mais além desse nível máximo. Eu entendo que as evoluções são um ponto importante aqui, mas chega uma hora que cansa, e você percebe que eles fazem isso todo tempo para preencher o tempo, já que não tem mais nada pra mostrar. Definitivamente, os 54 episódios são desnecessários. Essa série caberia facilmente na metade disso.

Fora isso, a progressão do enredo é a mesma de um videogame: monstro x é derrotado, vamos para o outro mundo com um monstro mais forte, ele é derrotado, vamos para outro mundo e etc. A velha “síndrome de Dragon Ball Z”. Isso também se reflete nas batalhas, que são resolvidas apenas na base das evoluções e poder da amizade, sem nenhum tipo de estratégia nem nada. Quem é mais forte vence. Ponto.


Outro destaque negativo também é a animação, feita de forma totalmente barata e descuidada, cheia de quadros reusados e tudo mais. Eu não sei o que a Toei andava fazendo naquele tempo, se eles estavam gastando muito dinheiro em outra série ou se eles simplismente estavam com o caixa vazio, mas Digimon é feio demais, até para seu tempo. Em 1999, por exemplo, tivemos GTO; Now and Then, Here and There; Bucky, Initial D 2nd Stage… Acho que até Dual!, também de 99, tem uma animação melhor que Digimon.

Algo positivo na parte técnica talvez seja a dublagem, muito boa. E é interessante notar em como a versão brasileira é próxima da original, por exemplo as vozes da Piyomon e da Palmon são muito parecidas com as vozes da versão japonesa. E a trilha sonora também, afinal quem não concorda que Brave Heart é um clássico das anisongs?

Finalizando, Digimon pode ser sim só uma série de marketing, mas mesmo assim poderia ter sido excelente, não fosse alguns defeitos cruciais. Eu prefiro acreditar que os 54 episódios foram uma exigência contratual(para que a série ficasse no ar por um ano) do que algo realmente decidido pelos produtores, já que essa estória, mesmo bem criada, é pequena demais para isso.

Anúncios
Esse post foi publicado em Animes e marcado , , . Guardar link permanente.

6 respostas para Infelizmente, Digimon é ruim

  1. Roberthy disse:

    Melhor que Pokémon?Kkkkkkk parei de ler ali.

  2. Luan Rocha disse:

    vai se fuder, digimon é ruim

  3. Victor Baptista disse:

    Eu até que curto um digimonzin!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s