Digimon Frontier: de bom só algumas idéias


Digimon Frontier, a quarta temporada de Digimon e o segundo spin-off da franquia, traz alguns conceitos interessantes, mas que poderiam ter sido utilizados de maneira melhor.

Não que tenha sido uma questão de maus conceitos usados de modo errado: o problema está na série em si. A maturidade, que sempre foi um diferencial em Digimon, e teve seu momento culminante em Tamers, está totalmente ausente aqui. isso porque os temas sombrios de Tamers podem ter agradado a um público mais velho, mas não agradou justamente o público-alvo da série: as crianças, que se sentiram desconfortáveis com a maneira madura com que a série foi concebida. Então, a Toei resolveu maneirar, e o resultado é essa série mais “leve”, comparando com as anteriores.


Pra começar, os personagens são simples demais. Eles até possuem um pouco de desenvolvimento, mas ele é quase inexistente e./ou clichê. A caracterização do Kouji, de longe a mais interessante, é uma cópia do que foi feito com Yamato e Takeru na primeira temporada, pra você ter uma idéia. Existe até uma comparação entre Frontier e Power Rangers, e até que existe um pouco de razão, não só pelo fato de os heróis se transformarem, mas pela abordagem simplista do elenco: o vermelho é o líder valente, o verde é o trapalhão, o branco é o cara estóico, etc.

O enredo também é algo digno de Power Rangers: então houve uma guerra no Digimundo, que acabou quando Lucemon instaurou a paz. Mas ele na verdade queria dominar o mundo digital, e ele quase consegue, não fossem 10 guerreiros que apareceram e impediram o golpe. Então, 3 anjos digimons ficaram responsáeis por zelar pelo Digimundo, até que um deles se revolta e começa a controlar digimons malvados para dominar o mundo. É quando os digiescolhidos chegam para salvar o dia. Até aí tudo bem, o problema é depois, porque a progressão do enredo é ridícula. O malvadão tem seus subordinados, e eles por sua vez também tem seus subordinados, que enviam para lutar contra as crianças.

Lembra alguma coisa?


E o vilão principal dessa temporada é bem fraco, o que é uma decepção. Adventure: o vilão era a “fusão” de diversos digimons frustrados por não poderem evoluir e ficar mais fortes, em busca de vingança. Adventure 02: um sujeito frustrado por não poder ir ao Digimundo nem ter seu parceiro digimon. Tamers: uma entidade sem personalidade ou propósito, a náo ser destruir o que encontra pela frente, e que acaba por ameaçar o próprio mundo real. Frontier: um cara que é mal só por ser mal, tipo um Freeza piorado. Obviamente, é possível que esse tipo de vilão não seja de todo ruim, contanto que ele tenha um certo carisma. O que não é o caso aqui.

Mas como diz o título, Frontier até tem umas ideias legais. A questão da transformação é uma delas. Agora não existem mais parceiros digimon, e sim os digiescolhidos que se transformam neles(a falta de parceiros é “compensada” pelos quase inúteis Neemon e Bokomon). Eu gostei dessa idéia de botar o digiescolhido pra lutar junto com o digimon, de uma maneira até bastante literal, e isso deveria ter tido um desenvolvimento melhor. Já imaginou o quanto botar as crianças para se transformar e lutar poderia ter ajudado na caracterização, o quanto poderia ajduar no drama entre o elenco? Infelizmente, desenvolvimento de personagens é um conceito estrangeiro para essa série.


Outro conceito interessante é a questão dos dados do Digimundo. Eu imagino que deva ser o sucessor daquilo que foi usado em Tamers, onde os dados dos digimons vencidos eram absorvidos pelo vencedor. Os dados do Digimundo também podem ser absorvidos, e eles são uma parte essencial que movimenta o enredo, já que os vilões precisam dele para atingir seus objetivos. Não só isso, eu acho que a paisagem do Digimundo assim incompleto por causa dos dados absorvidos ficou bem legal também. Outro ponto interessante foram os Trailmon. Agora as crianças andam muito mais pelo mundo digital, e uma condução foi uma idéia bem intressante. Até porque eu sou um daqueles imbecis que, em GTA por exemplo, acham que ficar rodando pelo mundo é mais legal do que realizar as missões.

E isso foi tudo de interessante que Digimon Frontier teve. Caso você não tenha percebido, eu coloquei por último para tornar mais fácil para o leitor perceber o quanto os defeitos da série impediram essas boas idéias de terem mais sucesso.

Anúncios
Esse post foi publicado em Animes e marcado , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Digimon Frontier: de bom só algumas idéias

  1. Escritora disse:

    Ah…
    Tem razão: “Digimon Frontier” teve uma ótima concepção, mas, um péssimo desenvolvimento.
    A ideia de humanos se tornando digimons foi boa,mas, falharam em colocar estas novas digievoluções e olha que nem aproveitaram todas, olhando pela net, dá pra ver novos digiespíritos mais fortes; a outra são mesmo os personagens, que apesar de serem humanos, seu amadurecimento foi um tanto artificial e que eram cara e focinho dos personagens do “Digimon Adventures”, exceto dois deles, o que dava a ideia de serem parentes distantes de Tai e companhia e fora o enredo, que não esclareceu nada e tampouco influenciou na história em si – pior que o “Digimon 02”, isso posso ter certeza – são os fatores que Frontier não teve um lugar ao sol.

    Admito que tomei raiva dos rumos e escrevi – sendo a única das histórias de “Digimon” que finalizei – uma continuação e que ficou muito boa, pondo os eixos no enredo e acrescentando novos personagens e alterando a estrutura que existia no Digimundo. Fora que os digiespíritos ganharam um upgrade e novos digimons que ajudam ou atrapalham a nova empreitada dos digiescolhidos. Bem, é isso! Não assisti as duas séries que fizeram depois – “Digimon Savers” e “Digimon Xros Wars” – mas, as quatro primeiras, sendo as melhores a primeira e a terceira.

    A franquia tem seus altos e baixos,no entanto, dá pra assistir e gostar das desventuras dos personagens e de seus digimons.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s