Resumo mensal – novembro de 2012

Eu finalmente tomei vergonha na cara e me livrei daquele banner vergonhoso para um mais apropriado para a época. Talvez para o próximo ano também haverão mais mudanças nesse aspecto.

BTOOOM! (eps 5-9)


BTOOOM! finalmente se tornou o que deveria ser, um anime de ação, embora a maneira com que fazer o protagonista(qual o nome dele mesmo?) sempre sair numa boa chega a ser ridículo. Como ele desviou daquela explosão no ep. 9? Ou como era possível o pseudo-Rambo ter detonado aquilo com a boca? Se você acompanhar a cena desde o começo vai ver que é impossível. Tudo bem que o anime não vinha fazendo sentido desde muito tempo mas… Eu também gostei que foi confirmada minha teoria que esse troço todo é só uma diversão para ricaços. Previsibilidade: a pior inimiga de qualquer trabalho de ficção.

Code:Breaker (eps 5-8)


Agora que a estória já está praticamente toda desenvolvida(só faltando o confronto final entre os protagonistas e os vilões), Code:Breaker é o famoso “nem fede nem cheira”. O enredo é melhor descrito como inofensivo, sem maiores surpresas ou reviravoltas(o lance da traição foi até inteligente, mas previsível demais), mas também não foi nada ofensivo à inteligência. Ou seja, mediano. O destaque negativo são os personagens, unidimensionais e lineares demais, eles praticamente não sofreram um pingo de desenvolvimento

JoJo’s Bizarre Adventure (eps 5-9)


E acabou JoJo, pelo menos a parte 1. É incrível como esse anime consegue cativar o espectador, mesmo(ou talvez por isso mesmo) sendo ridículo e exagerado ao extremo. Minha única reclamação é que vai ter menos Speedwagon daqui em diante. Uma pena. Mas esse episódio do primeiro arco foi tão bem feito, reuniu tão bem as características da série até então, que eu não tive escolha, já baixei o mangá completo para ler. Tal é o poder desse anime.

K (eps 5-9)


Agora, a apenas 4 episódios do fim, K explicou alguns pontos, mas vários outros continuam um mistério. Eu gostaria de acreditar que eles terão uma explicação mais adiante, mas considerando que esses pontos quase não foram citados dá uma sensação de que eles simplismente serão ignrados até o fim. Exatamente por que existem pessoas com poderes andando normalmente pelas ruas? Tem alguma coisa a ver com a tal cratera(você lembra dessa cratera?). Exatamente quem ou quê deu origem a essa história de reis? E afinal, qual é o objetivo do anime? Que estória quer contar? Tantos questionamentos, tão pouco tempo…

Magi (eps 5-8)


Agora as coisas começaram a andar em Magi. Eu descobri que os únicos personagens que me desagradavam eram justamente os protagonistas Aladdin e Alibaba. Todos os outros tem uma caracterização até que aceitável, enquanto a desses dois é simplista demais. Eles finalmente chegaram naquela outra cidade(qual era o nome mesmo?), e durante isso a ambientação foi bem explorada. Embora eu não goste da maneira Pokémon com que o enredo vem sendo manuseado(chegue em lugar novo, resolva os problemas, siga adiante), isso parece fazer parte de um “plano maior”. Só resta esperar pra ver.

Momo e no Tegami


Momo e no Tegami era o filme mais esperado do ano. Literalmente: o anime levou sete anos para ser produzido, e dirigido por Hiroyuki Okiura, mesmo diretor de Jin-Roh. Trata-se de mais um dos diversos filmes que tentam copiar o estilo do estúdio Ghibli: uma garota numa estória de amadurecimento acaba se envolvendo com criaturas folclóricos ou sobrenaturais.

Obviamente, Momo e no Tegami esteve muito longe de ter a mesma qualidade ou alma que os filmes do Ghibli possuem, e embora não tenha sido muito ruim, não foi exatamente bom. O pior aspecto foi sem dúvida a direção, que demorou demais para focar em certos elementos(como a carta do título), e gastando tempo demais em situações sem importância, como os youkais, que poderiam ter tido menos tempo de tela sem realmente uma perda significativa na qualidade do filme.

Muv-Luv Alternative: Total Eclipse (eps 18-20)


E finalmente aconteceu alguma coisa em Total Eclipse, embora eu não consiga entender como humanos podem se revoltar entre si tendo um inimigo que ameaça a existêcia de toda a humanidade. Talvez colocar esses antagonistas como fanáticos religiosos ajude a expli-opa, não explica nada, só faz a gente imaginar como um bando de gente que não deveria ter treinamento zero tomou de conta do que deve ser a base militar mais importante(e por consequência mais bem guardada) do mundo no momento. Isso deve ser um exemplo de como o videogame apresenta intrigas políticas e tudo mais, legal até, mas qual é o sentido disso mesmo?

Psycho-Pass (eps 4-8)


Uma coisa que me incomoda é como eles pulam para conclusões aqui. Numa investigação, o importante é o raciocínio lógico, montar o quebra-cabeça, ligar os pontos, não dar um palpite e esse palpite se tornar verdade. Isso tira toda a graça do trabalho. Eu também acho engraçado que a primeira vítima que apareceu era da escola, assassinada no mesmo estilo que o assassino anterior usava, e esse assassino era o professor da mesma escola, mas eles nem se incomodam de ir visitar a escola. Até foram, mas só no outro episódio, quando já havia uma segunda vítima. Mas tudo bem, considerando que o investigador-chefe tirou do caso a pessoa mais interessada em resolvê-lo…

Robotics;Notes (eps 4-8)


Nem dá vontade de comentar R;N, por ter sido basicamente uma cópia do mês anterior, uma estória andando a passo de tartaruga e personagens ainda nem um pouco carismáticos. Tiveram algumas revelações que podem fazer com que o enredo caminha para uma direção mais madura e melhor desenvolvida, mas um elenco melhor com certeza faria o potencial de R;N vir totalmente a tona. Até agora, Robotics;Note tem sido mais sobre adolescentes do que qualquer coisa a ver com salvar o mundo, não que tenha nada de errado focar nos personagens, mas tem algo errado em não torná-los interessantes.

Shin Sekai Yori (eps 6-10)


Lembrem-se pessoal, vocês viram primeiro aqui. Esse mês foi meio decepcionante em Shin Sekai Yori. O fato do diretor ser um novato era um dos meus maiores medos, e essa fraqueza foi um fator crucial para que a qualidade do anime caísse um pouco. A caracterização dos personagens ainda é uma bagunça, e esses episódios meio confusos, que deveriam focar justamente nisso, mostram o quanto isso é um problema. Embora eu ainda ache que o anime ainda tem chances de concorrer com força a um dos melhores do ano, motivos para se preocupar já apareceram.

Sword Art Online (eps 18-21)


O que eu mais gosto nesse arco de Alfheim é que deveria ser uma espécie de corrida contra o tempo. Ele só tem uma semana(ou menos) até casamento do vilão com uma menina em coma(algo que incrivelmente é considerado aceitável, afinal por que não seria?), mas não existe um senso de desespero, de urgência, nas ações dos personagens. É basicamente uma repetição dos primeiros episódios(e dos mesmos erros) do arco de SAO: o que era pra ser uma aventura recheada de desespero vira quase uma diversão digna de filme da Sessão da Tarde.

Zetsuen no Tempest (eps 5-9)


Zetsuen sofre do mesmo problema de Robotics;Notes. A estória é muito bem feita, mas os personagens são de dar nos nervos. Se você parar pra pensar, nenhum deles teve um desenvolvimento real. O dos brincos continua o mesmo siscon do começo da série, o das presilhas até agora não teve muita participação nos acontecimentos(ruim para quem deveria ser o protagonista). O legal é que a amizade deles surgiu porque o das presilhas não consegue dizer não. Talvez a melhor personagem seja a Aika, que sempre é representada como alguém indecisa e acaba sendo meio manipulativa. Pena que ela esteja morta.

Anúncios
Esse post foi publicado em Resumos mensais e marcado , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s