Xros Wars é uma bagunça


Digimon Xros Wars tem vários bons elementos, mas ele é feito numa desordem que praticamente impede o espectador de aproveitar o anime.

Pra começar, o enredo, embora não tão maduro quanto o de Tamers, provavelmente é melhor que o daquela temporada, pro causa de uma coisa: as diversas reviravoltas que acontecem ao longo do anime. Todas são muito bem feitas, uma prova do que deveriam ser plot twists: bem construídos e planejados. Se você assistir prestando atenção, vai perceber que todos eles tiveram um pouco de construção, porque todo twist deve ter uma construção, porque senão eles entram no campo da apelação, onde os roteiristas colocam reviravoltas chocantes apenas para impressionar o espectador, mas que se tratando da estória não encaixa.


O problema é que o enredo sofre do mesmo problema do de Savers: demora muito pra aparecer, as coisas levam muito tempo para acontecer. A progressão aqui é provavelmente a pior de todas as séries da franquia, repetitiva demais. Mas também, com um enredo que gira em torno de conquistar territórios, nada mais natural. Mesmo assim, uma experiência desagradável, mesmo justificada, continua sendo desagradável, e aí vai de cada um dizer se a narrativa repetitiva é boa ou não. Falando da estória, Xros Wars é dividido em duas partes, tendo como ponto de separação quando eles retornam ao mundo real.

Na primeira parte, eles tem que conquistar áreas para impedir o chefão maligno de conquistar seus objetivos. Na segunda parte, a estória lembra Bomberman, indo de um mundo a outro derrotando os Generais, numa linha progressiva, e quando todos estivessem derrotados seria a hora do desafio final. Justamente a parte que fica mais chata, enredos com progressão de videogame são os mais chatos que existem(enfrentar um cara forte, aí surge um mais forte, depois um mais forte ainda, e assim por diante), e é justamente aqui que o enredo se desenrola completamente. Tudo é fechado, tudo é explicado, não existe praticamente nenhuma ponta solta. Todos os pontos são explicados de maneira satisfatória.


A caracterização é o que mais sofre com essa falta de foco do anime. Os personagens ficam muito comprometidos com a desorganização do anime, e quando eles são desenvolvidos e a personalidade e passado de cada um deles é explicado, você se pergunta se valeu a pena tudo aquilo. O Kiriha, por exemplo, embora o personagem dele seja desenvolvido, ele tem mudanças de personalidade de rachar os dentes. Numa hora ele é um cara colaborativo, em outras ele é antipático ao extremo. Ele tem essas mudanças de humor(que não se pode chamar de desenvolvimento) que são de irritar bastante, e nenhuma delas acaba fazendo sentido.

Eu preferiria que tivessem permanecido com a personalidade básica dele, que é a de um cara que não gosta de perder e faria de tudo pra ganhar, em vez de ficar indo e voltando nesse conceito, como se não soubessem direito o que estavam fazendo.


E mesmo assim, a caracterização de todos os personagens é simples demais, nenhuma delas impressiona. Algumas delas são bem previsíveis, e outras não fazem sentido, como a do Taiki. E também existem muitas possibilidades desperdiçadas com relação a esse ponto, por exemplo, as crianças parecem não se importar muito de estarem em um outro mundo. É o mesmo que aconteceu em Frontier: elas aceitam isso e tocam o barco. Não existe nada que desenvolva melhor um personagem que sofrimento, e ter os personagens se perguntando se um dia eles voltariam ou mundo deles ou sofrendo por estarem em um lugar estranho adicionaria muito ao elenco.

É interessante notar também que se perdeu um pouco o senso de aventura. Tudo bem que eles vão bastante de um lugar para o outro, mas, voltando ao ponto do parágrafo anterior, eles não parecem ter nenhum incômodo. Por exemplo, eles não fazem fogueiras ou acampamentos, nem eles se preocupam em procurar, o que acaba passando a sensação de que tudo acontece em apenas um dia. Entendeu? Mesmo que eles viagem bastante, não existe a sensação de tempo passando, ou de que uma aventura está em andamento, como existia em outras temporadas(Adventure 01, por exemplo).


Visualmente falando, essa deve ser a série mais agradável da franquia. A Toei finalmente conseguiu algum dinheiro, e a animação e a aparência em geral de Xros Wars impressiona e muito. Mesmo que não haja nenhum momento de brilhantismo ou animação surpreendente no anime, a série eleva o padrão visual de Digimon a um novo patamar. Não é como Savers, que teve uma animação muito boa comparando com suas antecessoras, mas no geral foi bem mediana. Aqui a animação é muito boa, e mantém essa qualidade ao longo dos 54 episódios, sem nenhum descuido que incomode ou chame a antenção.

Xros Wars, tem vários bons elementos, mas sofre demais com o começo desorganizado e vários outros conceitos que impedem o anime de mostrar todo seu potencial. Também tem vários momentos interessantes, e uma animação top de linha, e mesmo que eu tenha gostado dessas partes boas, eu não consigo dizer se a série é boa com momentos ruins, ou o contrário. E caso você não tenha percebido ainda, se pronuncia Cross Wars.

Anúncios
Esse post foi publicado em Animes e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s